Rui Marques

Pode a imperfeição gerar algo de muito especial? As fragilidades e as fraturas podem trazer algo de positivo ? Vê-se melhor a luz a partir das trevas? Pode a nossa busca pela perfeição ser uma ambição excessiva, própria de Deuses?


Can imperfection generate something very special? Can weaknesses and fractures bring something positive? Can you see the light better from the darkness? Can our pursuit of perfection be an excessive ambition, proper of Gods?
Junta-te a nós no dia 2 de Novembro!
Join us in November 2nd!
Biografia Biography
Rui Marques, 56 anos. Gestor ao serviço do bem comum, com raízes nas ciências da comunicação e na sociologia. Apaixonado por problemas complexos, redes colaborativas e construção de pontes. Sempre a descobrir a (sua) infinita imperfeição e a acender pequenas luzes em vez de gritar contra a escuridão.
Rui Marques, 56 years old. Manager at the service of the common good, with roots in communication sciences and sociology. Passionate about complex problems, collaborative networking and bridge building. Always discovering (his) infinite imperfection and turning on little lights instead of screaming into the darkness.
Made on
Tilda